terça-feira, 18 de setembro de 2007

A Tia do RU e a Teoria Econômica num singelo almoço

Geralmente quando venho aqui postar algo, tenho tudo pronto, já pensei no que falar, não posso chegar assim do nada, não é? Não. Estou aqui partindo do nada pra escrever, ver o que sai de inspiração. Tenho notado que meus posts acabam sempre relacionados ao governo, criticando-o. Seja com sinalização, subsidio à classe média, incentivo a punição e por ai vai. Quanto ódio no coração tem esse garoto! É que é revoltante, mas agora tenho receio de não saber o que falar a não ser sobre isso. Sabe né, recursos são escassos, como meus neurônios - ainda mais quando se posta ouvindo The Beatles -...

Tive uma idéia agora. Vou falar um pouco então sobre a tia que serviu suco no R.U. (Restaurante Universitário) hoje. Comecei falando uma coisa pra um amigo meu que estava na fila já sobre o método just-in-time ali de entrega de sucos. Ela fazia e prontamente alguém pegava o seu suco e o equilibrava até a mesa. Isso porque a tia estava atrasada e a demanda superava e muito da oferta de sucos, então a fila ficou cada vez maior, o que poderia se fazer? Obviamente, aumentar o preço, seria a forma eficiente de se ajustar o mercado de sucos do RU, mas os preços são rígidos, não tem como fazer isso ali naquele momento, todos já pagaram seu suado R$ 0,30, e só quando a demanda diminuísse muito, ela teria um sossego e poderia acumular sucos em cima do balcão, sem intervenção.


Sentamos na mesa e começamos a ver que poderíamos aplicar diversos conceitos econômicos numa situação despretensiosa como esta. Continuando a análise, vimos que ela pode demorar pra fazer o suco para seu trabalho ser valorizado, ou seja, as pessoas vêem: como ela trabalha! Ou então ela poderia demorar para a administração do local ver que se necessita mais gente ali, que ela sozinha não consegue a tempo satisfazer toda a demanda.
Prometo não analisar a ineficiência do setor público. Ela não ganha por produtividade, o seu salário não é uma função da "produtividade marginal do seu trabalho", o salário é fixo (como o preço já citado), então nesse caso é indiferente ser eficiente ou não, aliás, é mais vantajoso ser ineficiente, pois no fim do mês o montante de dinheiro será o mesmo, então pra quê trabalhar mais e ganhar o mesmo?

Falei então em Lei Geral de Oferta e Demanda, Toyotismo (just-in-time), Egocentrismo, Assistencialismo, Incentivos (eficiência) e tudo isso pra falar da tia do suco do R.U. Não entendo como ainda as pessoas questionam a aplicabilidade da Teoria Econômica. Muitas vezes quando se fala que faz Economia, as pessoas rapidamente alteram sua feição pra algo que pode ser traduzido como: ele é louco. A concepção do que realmente é a Economia é muito restrita à população, são poucos os que realmente sabem o que eu, o André e o Oscar estudamos. Especialmente pra você leitor, não estudante deste magnífico curso, estou lhe mostrando aqui um pouco do que retiramos dos livros e colocamos nas nossas vidas. Se você soubesse que tudo envolve um custo de oportunidade de estar fazendo outra coisa, ganhando dinheiro ao invés de postar no Blog, ou então que somos todos movidos por incentivos em nossas ações, que é o mesmo que dizer que fazemos algo se vemos vantagem nele, se temos motivos, ou então, se foi nos dado os tais incentivos, caso contrário não há porque fazer nada.


Amanhã vou ao RU e avisar a tia que ela foi culpada de tudo isso que eu falei hoje, que se não fosse por ela vocês estariam fazendo algo melhor ao invés de ler isso aqui, finalizando, se você chegou até aqui, teu custo de oportunidade neste momento deve ser muito baixo, e você tem incentivos a ler o que eu estou escrevendo. Só mais uma situação ilustrativa de que pode fazer o que quiser, em cima do teu ombro sempre terá o diabinho de uma lado, o anjinho do outro, e o custo de oportunidade e os incentivos intrínsecos em suas ações.

4 comentários:

Guilherme Stein disse...

Nunca vi a tia do R.U.
Certamente ela não deve ter os melhores incentivos do mundo pra agilizar o negócio.

Mas o maior problema mesmo é que tu falou. REAJUSTEM O R.U.

Dannyell disse...

Muito bom, da proxima vez quero ver demonstrar a elasticidade da demanda no R.U.

parabens pela didatica

VW disse...

Legal o texto!

Mas aqui pelo Rio não vejo essa reação quando digo que faço economia... Muito pelo contrário...

abç
Vítor Wilher
www.vitorwilher.com

marmitt disse...

economia = psicologia com modelos matemáticos